quarta-feira, 16 de julho de 2008

Leva o medo

Leva o medo,
abraça os gestos imperfeitos
de noites não dormidas,
de quimeras tão azuis
como azul é o olhar
que não toco à instantes.

Resgata fantasmas,
aqueles sim,
esses que povoam
o espaço entre nós
e impedem o sôfrego desejo
de impulsos controlados
na perfeição do segredo.

Leva o medo
e deixa-me a luz
para nela me banhar
em noite de lua cheia
cheirando a maresia.

Depois…
depois segura entre mãos,
suavemente,
o doce amor
que te deixei…

… solene.

9 comentários:

Daniel Aladiah disse...

O medo ninguém leva, ele está em nós e só nós o podemos ultrapassar...
Um beijo
Daniel

RESSACA disse...

Quem conhece a sua ignorância revela a mais profunda sapiência. Quem ignora a sua ignorância vive na mais profunda ilusão.

Claudio Godi disse...

Nossa, como você escreve bem!... É a nossa Rosa, querida Rosa cujo o canto sopra a mais delicada e canora melodia... Poema leve, refrigerante, meus parabéns querida. Beijos e saudações de Godi.

Claudio Godi disse...

Nossa, como você escreve bem!... É a nossa Rosa, querida Rosa cujo o canto sopra a mais delicada e canora melodia... Poema leve, refrigerante, meus parabéns querida. Beijos e saudações de Godi.

M. Araújo disse...

"...Depois…
depois segura entre mãos,
suavemente,
o doce amor
que te deixei…"


Belo!

Nilson Barcelli disse...

"Leva o medo
e deixa-me a luz
para nela me banhar
em noite de lua cheia"

Se me abstrair das duas vírgulas depois de noites não dormidas, o teu poema é excelente cara amiga. Já há imenso tempo que não te lia, mas vejo que continuas imparável na poesia.
Beijinhos.

Elliana Alves Rio de Sonhos disse...

Amei o teu poema,
o título é lindo.
LEVA O MEDO.

Parabéns amiga lusa
gostei do teu cantinho,bjssss linda
e boa noite!!!

Sobre mim... disse...

Querida Rosinha, era bom que nos levassem todos os medos...porém não podemos descurar a esperança e é a ela que nos agarramos quando tudo nos assusta.
Parabéns pelo teu poema.
Beijinhos
Paula Martins

mel de carvalho disse...

Querida amiga,

belo este poema. Muito belo. Aproveitei para ver os belíssimos momentos dos lançamentos do teu livro.

Beijitos saudosos