terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Em brumas me perdi

Em brumas me perdi
por um vendedor de sonhos.

Numa dolência quase trágica
delirei e por ti chamei,
num passo compassado
detive-me no memorial de nós:
em trajes de mendiga me reconheci.

Despudoradamente inquieta
bordei em filigrana meu nome
e na forma de rosa
me plantei
para por ti ser renascida.

Crispei-me de medos,
angustias,
delírios
e em azulejos ou vitrais
reproduzi o sonho do vendedor.

Parei numa rua,
parei-a para que todos
se ofuscassem nele.

Mas, ninguém o quis.

A rua de novo se abriu
e eu… de mãos dadas
lá fui … sem o vendedor
mas... com os sonhos!

19 comentários:

Paula Martins disse...

Olá Rosinha, adorei o teu poema, bem como de mais esta visita. Guarda muito bem esses sonhos e essa vontade de sonhar.

Beijinhos
Paula Martins

Maria disse...

Linda, perdida nas brumas....

Beijo, Rosa Maria

Pedro Branco disse...

Andar perdido é o maior encontro. Por dentro de cada memória. Na linha de todos os sonhos. Inquietamente no reflexo dos gritos e gargalhadas. Assim. Perdidamente.

Bruxinhachellot disse...

Perdida em brumas ao menos ficaste com os sonhos.

Beijos de Lua.

Vera Carvalho disse...

Este poema tem um "quê" de monumental e não sei porquê...
Acho que esse vendedor de sonhos te deixou o melhor!

impulsos disse...

Perdida nas brumas... mas encontrada nos sonhos!

Beijo

T S disse...

oi
adorei seu blog
convido vc para visitar Lusitana ilusao,espero que goste
voltarei amante dos seus escritos
ts

O Profeta disse...

Passou o dia sobre as cidades
Esquecido por esta estação
Uma flor deposita no vento uma semente
Este ribeiro leva consigo a ilusão

Secretamente a terra a recolhe
Guarda-a da voragem do vento
Espera que água a fecunde
Explode a vida a cada momento

Convido-te a sentir o toque pungente das trindades…


Boa fim de semana


Mágico beijo

Vera disse...

Gosto muito do teu poema Rosinha. Perdida nas brumas mas com o sonho sempre presente!

Beijo

Um Momento disse...

E eu nas tuas palavras me perdi:))

Deixo um beijo com carinho

(*)

Mel de Carvalho disse...

Minha querida amiga, por aqui também as brumas desceram hoje (estou em Peniche, o tempo lindo, soalheiro, de ontem, hoje adensou-se...). Então que fazer de melhor que ir visitar os amigos? Pois foi isso que decidi fazer. Acesa a lareira, impõe-se a leitura de um livro, de um jornal, de um ou vários poemas.
Li e reli este teu que já conhecia :)doutro espaço comum. Vou ler os outros abaixo.
Obrigado Rosita pela partilha. Um prazer mesmo

Beijos doces d(a)e Mel

Lc disse...

Olá

Conhece a ilha do FAIAL, nos AÇORES?

Se sim, seja bem vindo novamente.

Se não, que tal dar uma espreitadela?

http://rotadashortencias.blogspot.com/

tempoparaamar disse...

Boa Páscoa para si beijo terno e doce...Salomé

Nilson Barcelli disse...

Perdida nas brumas, mas a encontrar as palavras certas para este belíssimo poema.

Boa Páscoa, beijinhos.

Um Momento disse...

Olá minha Querida Rosa
Venho desejar-te uma Santa Páscoa e aos teus
Um beijo muito docinho no vosso coração:)))

(*)

ROSÁCEA disse...

O Canto da Rosa é um canto perfeito para quem gosta de poesia e de Rosas como eu.
rosa parabéns amiga lusitana por escrever peomas tão belos.

Rosácea

Um Momento disse...

Passei para deixar um beijo:)

(*)

TV de Plasma disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
house houston disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.