domingo, 20 de janeiro de 2008

Em silêncio escuto o teu dormir

Em silêncio escuto o teu dormir
transporto-me em planos passados
embalo-te em cantigas
e palavras inaudíveis
enquanto o luar nos acompanha
e as estrelas anunciam
menino d oiro.

(e eu ali…
inventando motivos só para te olhar.)

Toco ao de leve teus cabelos,
não vás acordar dos teus sonhos
tão belos, tão ímpares…
não são precisas palavras,
o olhar é demasiado intenso
que magoa profundo.

De novo, mais uma vez
escuto o teu dormir
sinto o cheiro, o respirar
a ausência do teu corpo..
e embalo-me e abraço-me
numa almofada doce, fofa…

Aí… misturam-se lágrimas de saudade
(aquelas que não chorei
só para não as veres….)

Onde estás menino meu?
Ainda ontem te amamentei
e hoje…..
hoje…o quarto só tem as minhas lembranças!

7 comentários:

Pedra Filosofal disse...

Isto de ser mãe tem destas coisas... Desde que nascem que sabemos que o dia em que eles vão voar sozinhos vai chegar. Sabemos que, um dia o quarto deles só vai ter as nossas lembranças. Tal como nós fizemos aos nossos pais. Mas, ainda assim e apesar do tempo que temos para nos habituar à ideia, nunca conseguimos que eles saiam. Serão sempre os nossos bebés.

Rosita... um beijo. Nas tuas palavras vi o que vou passar quando chegar a minha vez

Manuela Fonseca disse...

É... Eles voam. E eu leio este teu poema mil vezes, relembrando um episódio e o receio que senti...

Mãe coragem!

Um bem haja a esse coração doce e leal***

Vanda Paz disse...

Gosto tanto deste poema...tanto...

Beijos

Nilson Barcelli disse...

Como eu te percebo.
Se ele ler este poema, vai chorar...
Excelente, cara amiga, conseguiste transmitir muito bem o sentimento maternal pelo filho ausente.

Bfs, beijinhos.

Um Momento disse...

Lindo , lindo!
O tempo voa... óh se voa...

Beijo na lembrança bela que guardamos no coração

(*)

DelfimPeixoto disse...

Mãe sofre... chama-se a essa sensação o sindrome do ninho vazio... mas é normal! É a vida a andar e eles a crescerem.
abraço

Paulo Afonso disse...

Gostei de o ouvir declamado por ti!
É lindo.
É justo e nobre.

Beijo amigo