terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Libertam-se as palavras

Libertam-se as palavras
suavizo teu nome
planto-me em rosas
no teu caminho,
prometo-me em perfume
discreto, suave, perturbador
numa madrugada abrasada
ou noite por acontecer.
Em cada palavra
desfolho-me desvanecida
em saudades..
Agasalho-me em ti
numa quietude orvalhada,
em fusão de sabores e cheiros
teus, meus…
sem medos
e nesta embriaguez desfaleço,
em privacidade sem tempo,
sem urgência..
prenhe de sonhos.

5 comentários:

Maria disse...

..."Agasalho-me em ti"...
É o primeiro poema que leio hoje. é um dos mais bonitos que já li...

Bom ano para ti, Rosa Maria.
Beijos

Anónimo disse...

Muitos sonhos, muitas palavras, muitos poemas... BOM ano, Rosa.
Fernando Manuel Pereira
etcetal.blogs.sapo.pt
sempre em luta.nireblog.com

Memórias de um Feto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Memórias de um Feto disse...

E este é o 1º poema que leio em 2008...

Maravilhosamente bem escrito e endereçado com todo o amor e talento a alguém que muito amas...

Lindo!!

Beijinhos***
Nelita

Um Momento disse...

E nas tuas palavras libertas me prendi eu:)))

Deixo um beijo e o desejo de um Excelente 2008!!!!

(*)