quinta-feira, 19 de julho de 2007

Falei com a Lua


Falei com a lua
e disse-lhe
que não sabia
o que era o amor.
Falei com as estrelas
e perguntei
como era o amor.
Era branco, era negro,
amarelo ou sem cor?
Falei à noite, ao dia,
ao mar e à terra
e questionei
o que era o amor?
Todos falavam dele,
choravam, pediam por ele...
E eu
que não sabia
o que era o amor?
Se eles eram como eu,
então deveria saber
o que era o amor.
E indagava,
inquiria, arquitectava
mas... nada.
Continuava a não saber
o que era o amor.
Eis que alguém me disse
não se via, sentia-se.
Era fogo, harmonia,
comunhão, dádiva,
sorriso feiticeiro que encanta,
habitava em nós,
era a nossa pele,
o nosso respirar, o soluço,
a lágrima que nos banhava
perfumada e doce.
E eu fiquei muda,
quieta, pensativa.

Pois ...
não sabia que sabia
o que era o amor.

1 comentário:

Manuela disse...

Tão lindo! Puro, nesta tua procura de um significado para o amor, quando já o sentias no teu coração... Sem saberes que ele não tem cor, nem forma... Apenas se sente! Amei!

Jinhos*