sexta-feira, 20 de julho de 2007

Pulo a cerca da verdade


Pulo a cerca da verdade
esgueiro-me pela noite
questiono confusa
a sombra
a silhueta
de um vento adocicado.
Faço da preguiça
a minha esteira
e escondo a cobardia
num sorriso metálico.
Onde vais?
Não sei...

- Fujo da mentira.

2 comentários:

Manuela disse...

A noite é sempre amiga das verdades, cumplicidades...dúvidas.

Gosto de te ler, Rosa!

Beijinhos*

Mel de Carvalho disse...

Pulo a distância que nos separa
entre o sul e o norte
Faço da poesia a comum esteira
faço da nossa amizade âncora primeira!!!

Bjs Rosa, bom um dia ter-te encontrado!

Mel de Carvalho
www.noitedemel.blogs.sapo.pt
www.maresiademel.blogs.sapo.pt