sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Foste desenhada







Foste desenhada
na sedução de um olhar
de um devaneio de verão.
Louca a noite
de fragmentos inconscientes,
no tormento da paixão
insólita
mas bela.
A madrugada
tocava o som
das ondas límpidas
numa praia
azul,
anilada,
perfumada
num desenho
intocável!

Assim és, assim fui.

1 comentário:

Manuela Fonseca disse...

Belo poema! Linda e sedutora foto!

Parabéns! Adoreiiiiii!!!

Beijinhos***