sábado, 1 de setembro de 2007

A dança

Eu só queria voltar
a dançar contigo.
Quero a nossa música
que nos fazia sorrir,
tremer, estremecer
nos teus braços.
Desejo tanto
uma última dança!
Sentir teu corpo no meu,
tuas mãos procurando
o toque do minha pele,
sentir teu respirar
nas curvas do meu cabelo...
O ritmo, pouco importa.
Somos nós e os nossos mimos,
que tremulamente
nos vão serenar.

Uma última dança
para te dizer,
ouvir,
soluçar e não falar
e tudo, mas tudo
ser dito,
sentido
até ao âmago
do fogo que nos consome.

1 comentário:

Manuela Fonseca disse...

Um poema caliente...
De súbitos desejos encarnados na pele de dois corações que pedem mais...

Lindo!!