segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Canta uma canção

Canta uma canção
para eu não dormitar.
Aquece com palavras
este corpo arrefecido.
Faz-me sorrir
que tenho medo
de me afogar
nestas mágoas.
A tua melodia embala
os vigores deste corpo
que já sinto em desmaio.
Canta,
canta mais canções
para eu não chorar.
Teus acordes
finos, suaves, doces,
são o elixir da
minha existência

Canta!
canta mais uma canção,
enquanto
...
enquanto
ainda estou viva.

2 comentários:

Manuela Fonseca disse...

Este poema, faz-me pensar em arrepios de acordes...que não cheguem demasiado tarde...

Beijos*

Vanda Paz disse...

Um cantar para que a vida não adormeça...

Lindo

Beijo